Imagem da mostra Queermuseu que foi fechada em Porto Alegre após protestos (Divulgação)

Exposição foi fechada por censura, diz mídia brasileira

setembro 12, 2017

por — Postado em Brasil

Ao contrário da forma que noticiou a mídia internacional, a imprensa brasileira destacou o encerramento da exposição Queermuseu que ocorreu no Santander Cultural em Porto Alegre como “censura”. No entanto diversos setores da sociedade organizada pelas redes sociais repudiaram a mostra que continha cenas de pedofilia, zoofilia e ofensas a religiões.

Quadro exposto na exposição "Queermuseu" em Porto Alegre. (Reprodução/Facebook)
Quadro exposto na exposição “Queermuseu” em Porto Alegre. (Reprodução/Facebook)

Inclusive a parcialidade da mídia brasileira foi tamanha que órgãos de imprensa como RBS e Estadão derem conotação negativa ao boicote, alegando censura por não haver o devido debate entre ambos os lados. No entanto tais órgãos de imprensa não recordam que o debate normalmente tem viés de mão única, ou seja, somente cabe a aceitação pura e plena.

Em uma sociedade plural como a brasileira, no qual a grande maioria se denomina cristã, o escárnio de figuras sagradas nada mais é que uma afronta as pessoas. Seria mais nefasto que tais grupos, ofendidos por ter seus símbolos religiosos atacados, deveriam permanecer silenciosos em prol de um pensamento do “politicamente correto”.

Se existe o politicamente correto este deveria ser de todos, não somente quando um determinado grupo minoritário, utilizando recursos públicos, impõe sua vontade para toda a sociedade. Isso sim é censura! Uma censura silenciosa, onde ninguém pode nomenclaturar um pensamento divergente.

Por sorte a imprensa internacional demonstrou isso em diversos veículos, levando a crer que infelizmente no Brasil temos uma censura pior que no período militar, a censura do pensamento.

Comentários

comentários

Deixe uma resposta