Coren-DF determina que enfermeiros não podem chamar médicos em descanso

Em decisão no último dia 26, o Conselho Regional de Enfermagem do Distrito Federal (Coren-DF) determinou que os enfermeiros e técnicos de enfermagem do estado não estão mais obrigados a chamar médicos que estiverem em momento de descanso para atender pacientes.

O documento foi elaborado pelos conselheiros Francisco Ferreira Filho e Cleidson de Sá Alves sugere que os cabe a todos os profissionais da saúde informar o médico quando ocorre a chegada de um paciente, sendo que os casos rotineiros não devem servir de pretexto para dar atribuições aos profissionais da enfermagem que não são de sua competência. Em situações de emergência, caberá a responsabilidade de chamar o médico é de todos os profissionais de saúde envolvidos na assistência ao paciente. Dessa forma o chamado deve ser registrado com data, local e horário.

Todos os profissionais da saúde devem ser conscientes e cientes de suas atribuições e se fazerem presentes nas escalas de plantão. Devem estar disponíveis em seus postos de trabalho, respeitando o revezamento de descanso, sem, com isso, deixar desamparado quem procura atendimento nos estabelecimentos de saúde,

aponta o parecer.

Tal questionamento já foi apreciado em outros conselhos regionais de enfermagem, como os de São Paulo, Goiás, Sergipe, Paraíba e Tocantins.  Por exemplo, no entendimento do Coren-GO, é de que “não compete ao profissional de enfermagem chamar o médico no repouso para atender pacientes em espera, pois todos os profissionais devem permanecer em seu posto de trabalho durante o plantão, respeitando o revezamento”.

Comentários

comentários